quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Menino de Surubim - Poesia

Fecho os olhos e contemplo
Um passado envolvente
Reproduzinho a história
De um menino tão presente
No colégio ou na pracinha
Aos domingos na Igrejinha
Estava sempre contente


Acordava bem cedinho
Porém muito consciente
Pedia benção dos pais
Que atendiam prontamente
Orgulhosos do rapaz
Cuidando dos animais
Indo a escola sorridente


Cada dia que passava
Naquela cidade quente
Onde a seca castigava
A população premente
Mesmo na dificuldade
Só via dignidade
Na vida daquela gente


A qualidade do ensino
Era a maior vertente
Respeito ao professor
Castigo pro delinguente
Geração tão boa assim
Encontrei em Surubim
Quando fui adolescente

Gilberto Queiroz - Nov-2009
http://culturanobre.blogspot.com

4 comentários:

  1. Gilberto,

    Adorei seu poema.

    O tema é muito singelo, transportando as lembranças de um tempo bom para um lugar que ficou marcado na memória.

    Amei!

    Bjs.

    Rosana.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo, a paz do Senhor!

    Seu texto é lindo.
    Amei essa poesia encantadora.
    Parabéns!
    Fraterno e carinhoso abraço,
    Lilian

    ResponderExcluir
  3. Que doces lembranças!
    Linda poesia :)
    Parabéns!

    Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  4. Que lindo Gil...
    Acredito q seja vc mesmo se descrevendo neste poema. lindo d+.
    q bom q vc ñ esqueceu das suas origens como muitos fazem quando se vão. parabéns isto mostra muito de vc.
    Abraço carinhoso!!!
    San_Surubim-Pe

    ResponderExcluir

Deixe aqui a sua Opinião